quinta-feira, julho 09, 2015

Tag: Inverno Literário

Oláa pessoal!



Primeiramente eu queria agradecer a todos os seguidores do blog porque, felizmente, eu consegui chegar a 225 seguidores \0/ Sei que não é muito, mas a cada pessoa que me segue eu comemoro, porque vocês devem imaginar como é... Significa que o blog está crescendo *-*

Bem, faz tempo que eu não faço tags, então hoje eu resolvi postar uma! Ela se chama Inverno Literário e foi criada pela Izabela Lopes (link do vídeo no canal).

segunda-feira, julho 06, 2015

Resenha: Simplesmente Ana


Título: Simplesmente Ana
Autor: Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Ano: 2013
Classificação: ♥♥♥♥♥

Sinopse:
Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha…

Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam.

terça-feira, junho 09, 2015

[642 coisas] 40 - Escreva sobre o que está te preocupando neste exato momento.

Olá pessoal, tudo bem com vocês??
Lembram de um projeto que eu estava participando e que se chama "642 coisas sobre as quais escrever"? Então, eu resolvi postar o meu primeiro texto.

Eu vou começar pelo item 40, que é "Escreva sobre o que está te preocupando neste exato momento".
Eu tenho que confessar que estou com muita vergonha de postar esse texto por ser um pouco pessoal. Escrevi enquanto estava no mundo da lua, por isso não sei se está tão bom assim. Espero que gostem, e lembrem, esse texto é muito importante para mim.

~~~~~

Ainda acho que há uma solução para nós dois. Ainda acho que nós podemos ser o que éramos antes. Não entendo o por que, mas com o tempo o nosso relacionamento foi se apagando, e isso era a última coisa que eu queria que acontecesse.

Lembro que eu necessitava da sua presença, que eu ansiava para que o próximo dia chegasse, agora não mais. Para que? Para mais um dia de sofrimento? Sabe, isso chega a ser desgastante. Eu ainda tenho esperança de que nós fiquemos juntos, mas é 10% de 100, pelo menos já é algo, não é??

Eu gostaria de saber o que você pensa. Eu queria saber se você quer falar algo, mas tem receio. Eu tenho medo, e isso é normal, mas enquanto eu me abro você se fecha ainda mais. Queria que você confiasse em mim o suficiente para ser, além de namorado, o meu amigo. Melhor amigo.

Eu olhei para uma foto nossa e uma lágrima surgiu. Não queria que ela caísse, mas caiu. E outras vieram atrás. Não consegui segurar, e isso foi uma coisa nova para mim. Eu nunca chorei por um relacionamento na minha vida, e esse sentimento é algo que eu nunca senti.

Eu estou dividida comigo mesma e não quero aceitar a verdade, mesmo ela estando na ponta do meu nariz. Se você pensa que eu parei de ligar para você, está muito enganado. Nunca parei. Gostaria de falar tudo isso olhando no fundo dos seus olhos, assim eu poderia ver o que você pensa apenas com esse gesto. Mas isso não acontece, e sabe por quê? Porque eu prefiro me magoar do que machucar o próximo, e eu acabo guardando tudo para mim mesma. Eu sei que isso não é ruim, é péssimo, mas é um defeito meu. Não somos perfeitos, não sou robô. Meu sentimento não pode ser controlado. Tudo o que eu queria é que isso se resolvesse.

A vida é como a lua, cheia de fases, e essa é apenas a primeira etapa que teremos que enfrentar. Eu só queria aproveitar enquanto ainda estamos juntos, pois nada é para sempre.

Apenas peço uma coisa: Seja sincero comigo e me diga se você ainda gosta de mim como antes. O nosso maior erro é exigir sentimentos que algumas pessoas não sentem. Amar uma pessoa que não te ama é como abraçar um cacto. Quanto mais você abraça, mais dói.




sábado, junho 06, 2015

Resenha: O Despertar da Princesa de Fogo (parceria)

Olá pessoal, como vocês estão? Hoje eu venho com a minha segunda resenha do mês, e dessa vez é de um livro nacional de parceria do blog, mas que também é sobre princesas. Sim, nesses dias eu li muitos livros com essa temática, e posso dizer que todas as experiências foram boas.

Título: O Despertar da Princesa de Fogo
Autor(a): Josy L. Dias
Editora: Baraúna
Páginas: 368
Ano: 2014
Classificação: 
Skoob

Sinopse: “Como você age depois de escutar coisas bizarras e de saber que pode simplesmente ter uma morte premeditada em poucos dias? O único modo que eu posso imaginar é lutando para viver.” Foi desta maneira que vida dela começou realmente, ao entrar em mundo sobrenatural, onde exitem criaturas que ela nunca considerou reais. É nesse momento que a amizade entre Aislin, Beta e Grady passa a ser constantemente testada devido aos inúmeros perigos que os cercam, será que a amizade pode ser mantida frente a tantos problemas e desafios mortais? Ela tinha achava que estava apaixonada pelo inimigo, mesmo sem vê-lo, porém um guerreiro aparece neste momento e a deixa confusa com o turbilhão de sensações que ele causa nela, só por olha-la. “Como eu faria isso dar certo? Ele passaria o dia e a noite comigo, seria um tormento constante, pois por mais que eu não quisesse admitir ele me atraía. Com o Alex era diferente, o Taurus me deixava inquieta de uma forma bruta, nem conseguia colocar em palavras.” O Livro escolhe os sobrenaturais para uma jornada onde só a resposta ao que houve com a princesa Aislin pode parar a Guerra. Nessa escolha há amigos e inimigos juntos, porém será que eles tem os mesmos propósitos? Assim começa uma jornada que não ninguém sabe para onde vai, eles só sabem que tem que fazer e encontrar respostas sobre os dons, mais a que preço... "Pensar no que estava por vir não adiantaria. Tentar prever tudo o que poderia ou não acontecer com os meus amigos, família, e principalmente com os meus sentimentos não me levariam a lugar nenhum, era como estar no meio do deserto e não saber para onde ir."

domingo, maio 31, 2015

Resenha: A Herdeira

Primeiramente, gostaria de deixar uma coisa bem claro: I'M BACK! Fiquei todo esse tempo fora do blog, mas em nenhum momento eu deixei de pensar nele. Pelo contrário, eu ficava "eu preciso voltar", só não fiz isso antes porque eu tinha que ter a total certeza disso.

Nesses dias que passei fora pensei sobre tudo, e até sobre o que escrever para o blog. Sim, eu venho com mais novidades, e pretendo não abandonar mais o blog!

Bem, chega de blá-blá-blá e vamos a primeira resenha após o meu chá de sumiço ;) Hoje venho com um livro super bom que eu mais que recomendo!

Título: A Herdeira (#4 A Seleção).
Autor(a): Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 390
Ano: 2015
Classificação: ♥ (Favorito)
Skoob

Sinopse: 
O que vem depois do ''felizes para sempre"?
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.


quarta-feira, abril 01, 2015

Filme - A Série Divergente: Insurgente


Oláa gente, como vocês estão???
Então, não sei se sabem, mas eu sou uma grande fã da trilogia Divergente, escrita pela Veronica Roth. No dia 19/03 saiu o segundo filme da série: Insurgente. Claro que eu iria ver. Como fã, estava mais ansiosa do que nunca. Fui na mesma semana ver o filme, mas por conta das provas tive que ficar um pouco ausente do blog e a resenha do filme só saiu agora.

Ps: Tudo aqui reflete em minha opinião, então vou ser bem sincera. Não quero ofender ninguém.


insurgent

Sinopse: Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.

quarta-feira, março 25, 2015

Primeiras impressões - A Playlist de Hayden


Título: A Playlist de Hayden.
Autora: Michelle Falkoff.
Editora: Novo conceito.

Sinopse
Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente

Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.

A Playlist de Hayden é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

domingo, março 15, 2015

Quem precisa perder peso é a ignorância!

Eu fico imensamente impressionada com a sociedade. A cada dia que passa ela fica mais decadente. Não sei como e nem quando que ela irá parar de ser assim, hoje que não vai ser.

Lá estava eu dentro de um ônibus indo ao trabalho. Meu ânimo já não era um dos melhores por ser uma segunda-feira, mas então algo chamou minha atenção. Um conversa no celular. Não que eu fosse xereta, mas dentro daquele ônibus minúsculo era impossível ignorar, ainda mais quando a mulher quase berrava no celular.

 - Por isso que ele te largou, ainda mais com esses quilos que você ganhou. Você está absolutamente gorda!!!! Assim ninguém nunca irá gostar de você.

Fiquei absolutamente chocada com aquilo. Comecei a me sentir mal, fiquei constrangida. Não sou a miss universo, nem chego perto da miss Brasil. E eu quero? Não, acho isso uma perca de tempo. Ninguém merece ser melhor do que ninguém, muito menos ficar esnobando o outro. Não tenho a melhor forma de corpo. Sou meio gordinha com cabelos louros, então é óbvio que eu ia ficar mal. Mas ela não tinha percebido no que estava fazendo? Não só eu, mas as outras pessoas que estavam em volta ficaram a encarando, ainda mais pelo show malsucedido que ela estava dando.

 - Você é um mostro, olha o seu tamanho! Palavra de amiga.

Fiquei pensando na provável mulher que estaria no outro lado da linha. Como que ela estava se sentindo? Assustada? Aterrorizada? Só sei de uma coisa, essa mulher no ônibus amiga não era. Ela estava mais para uma mal-amada. Fico feliz que, mesmo com a minha forma, eu tenha conseguido alguém para amar que me amasse da mesma maneira.

Uma coisa sei, apenas isso digo:

"Só se pode enxergar direito com o coração. O essencial é invisível aos olhos."- O Pequeno Príncipe. 

sábado, março 07, 2015

Resenha: A Lista de Brett

Título: A Lista de Brett.
Autor: Lori Nelson Spielman.
Editora: Verus.
Páginas: 364.
Ano: 2014.
Classificação: 
Skoob

Sinopse: Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.

Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis.

Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.


domingo, março 01, 2015

642 coisas sobre as quais escrever



Oláaa, como vocês estão??
Venho aqui com uma novidade super legal (apenas para mim). Não sei se você já viram em algum lugar, é provável que sim, o 642 coisas sobre as quais escrever. Eu conheci esse projeto pelo blog Enjoy the Little Things e logo me apaixonei. Sério, achei muito legal, ainda mais para mim que gosto muito de escrever mas não tenho criatividade nenhuma. 

Ele não tem regra, apenas uma lista que você pode seguir ou não. Eu não irei fazer na ordem, e sim aleatoriamente. Claro que não irei fazer todos os itens, até porque consiste em 642 coisas, entre elas coisas doidas como "procure seu próprio nome do Google" ou "Escreva um poema sobre tomate".


Esse é o empurrão perfeito que eu preciso, com certeza! Antes eu escrevia com frequência, mas isso foi diminuindo com o tempo, até que hoje em dia eu estou deixando de fazer essa coisa que eu tanto amo. 


Bem... Eu espero que gostem, aqui irei colocar os primeiros itens da listinha *-*



  1. Descreva a sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse uma personagem de livro.
  2. Você é um(a) super-herói(heroína). Quais são os seus super poderes e como pretende usá-los?
  3. O que você costumava fazer, porém agora não faz mais?
  4. Coisas que você deveria jogar fora, mas que não consegue.
  5. Você tem alguma superstição? Com o que? Por quê você a tem? E como lida com isso?
  6. Cinco coisas que você vê do lado de fora da janela mais próxima.
  7. Descreva uma pessoa excêntrica em ação.
  8. Onde você se esconde (da vida, dos pais, dos problemas, etc)?
  9. Complete a sequência e continue escrevendo: "meu primeiro____" ou "minha primeira_____".
  10. O que você comeu no café-da-manhã?


Eu irei começar pelo número um, porque achei super legal, mas com certeza irei pular o número dois. Talvez eu faça mais para frente, masss, agora não!
Espero que tenham gostado!

quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Eu amei mas nunca fui amada.

Me desculpemm por deixar o blog desatualizado, mas é que não deu tempo para postar e ultimamente eu estou sem ideia para posts, mas no mês que vem isso mudará. Irei trazer mais novidades. Além que minha amiga começará a postar aqui \0/ Depois tem apresentação dela. Mas é isso, o blog também irá fazer 1 ano, então irei fazer algumas mudanças (prometo que serão ótimas).

Mas agora eu venho aqui com um mini texto fictício que eu escrevi em menos de dez minutos. Estava um pouco inspirada. Espero que gostem!



Eu fico olhando para a escuridão da janela, me perguntando, se talvez, você irá voltar. Olho para o céu cheio de estrelas e lembro de nós dois. Dessa vez eu não interpreto isso como uma coisa bonita, e sim de algo que vai deixar uma grande saudade. O céu retrata a minha solidão e escuridão sem a minha estrela, que era você, que está mais longe de mim do que eu pensei que um dia poderia estar. 

Certo dia você me disse que nunca queria me ver machucada, mas olha onde eu estou nesse momento. Dentro de um buraco que se formou no meu coração. Não consigo ser a mesma, sabe? Meu corpo está presente, mas minha mente está flutuando por algum lugar nessa galáxia. Por favor, acaba com a minha dor e faz o que você prometera. Por favor, cumpra a sua palavra. Por favor, volte.

Como dói não poder te ver e não poder te tocar. É um tortura que você não imagina o quão dolorida é. O pior é que eu sei que você me iludiu e que nunca me amou de verdade, apenas me enganou e fez de mim o seu passatempo, como se não tivesse sentimento. Eu tenho, mas e você? Um dia você amará alguém, eu espero que seja imensamente feliz com suas escolhas.

No momento a única coisa que mais me tortura e que está me perseguindo é a questão do: Eu amei, mas nunca fui amada. 

quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Resenha: Will & Will


Título: Will & Will. 

Autores: John Green e David Levithan. 
Editora: Galera Record.
Páginas: 352.
Ano: 2013.
Classificação: 
Skoob.

Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.


[Essa resenha pode conter alguns spoilers] 


terça-feira, fevereiro 03, 2015

Cinco séries que eu preciso ler nesse ano.




Oii, tudo bem com vocês?

Hoje eu resolvi fazer uma coisa diferente. Quer dizer, não tanto, mas eu estou tão cansada do blog monótono de sempre que até eu estou me coçando. Aliás, eu vou tentar trazer umas coisas bem legais para o blog. É sempre bom renovar.

Ultimamente eu tenho procurado ler apenas livros únicos. O máximo é apenas de dois volumes. Mas por que Ana? É exatamente pelo fato de não ter que ficar comprando a continuação. Séries é a melhor coisa do mundo, eu sinto falta de ler e esperar a continuação de algo, mas as coisas não estão tão boas financeiramente R$R$ Mas claro que esse ano eu vou começar ou finalizar alguma série. Não teria sentido se eu falasse o contrário. Assim, não prometo que eu irei terminar todas as séries que eu colocarei aqui, mas pelo menos o primeiro livro eu tenho que ler. Isso eu posso garantir que tentarei fazer nesse ano.

-*-*-*-

Feios.
Faz tempo que eu estou morrendo de vontade de ler essa série. Não li nenhuma resenha do livro mas apenas a sinopse me encantou. Gosto do tema que ele aborda e eu acho que não irei me decepcionar, já que só ouço coisas positivas dele. 

Era para eu ter comprado desde o ano passado, mas na minha cidade tinha apenas todos os outros últimos volumes menos o primeiro, e quando eu ia na livraria da cidade grande- Quem lê isso pensa que que eu moro no sítio, não é isso, tá gente?- Eu nunca achava e optava por outro. A livraria da minha cidade é uma porcaria, estou me remoendo por isso. Masss, é melhor do que nada, certo??



 
As Peças Infernais.
Outra série (trilogia) que eu estou louca para ler é As Peças Infernais, da Cassandra Clare. Eu já conheço a escrita dela por causa de Os Instrumentos Mortais e amei. Muitos dizem que essa trilogia é melhor e tão boa quanto. 

Comprei o primeiro livro na bienal e ainda não li, espero poder fazer isso em breve também porque eu tenho a certeza que eu irei gostar bastante.





Hush Hush.
Eu tenho os dois primeiros livros dessa série. Eu o comprei porque estava na promoção. Quem nunca, né? 

Eu também ouvi muitas criticas positivas a respeito dele e comparações com Fallen, do qual eu já li mas não gostei tanto assim. Depois de tanta implicância da minha amiga, eu resolvi comprá-lo, e não me arrependi. Li apenas as primeiras páginas de sussurro e logo parei. MAS POR QUE, ANA? Não me perguntem isso, eu simplesmente não saberei responder. Mas posso afirmar que gostei bastante do começo.






A Maldição do Tigre. 

Essa também foi uma série super bem criticada. Gostei bastante da premissa, me deixou bem curiosa. Prevejo que, quando eu começar a ler o primeiro livro, não irei parar. Mas é bom assim. Além que a capa é maravilhosa, né gente? Espero comprar o Box porque é divino!







Maze Runner.
E por último, mas não o menos importante, meu querido box de Maze Runner. Ganhei ele no natal e eu li apenas o primeiro livro. Me apaixonei e estou louca para ler o resto, mas estou enrolando. Sabe quando você está mais para um tipo de gênero? Então, o romance me fisgou. Mas espero que isso mude.

Alias, o box é maravilhoso. Apaixonada por ele!





E aí gente, já leram alguma série que eu citei? O que vocês acharam, será que eu consigo cumprir?? 

quarta-feira, janeiro 28, 2015

Quotes: Cartas de Amor aos Mortos.

Oii gente, como vocês estão?


Era para esse post ter saído antes, mas as aulas voltaram e eu ainda não estou de bem com o horário. Tem vários posts atrasados, mas isso também entra no fato que, de vez de escrever para o blog, eu escrevi a minha história. Sou uma só e tenho que me dividir, né?


Vou mostrar os quotes maravilhosos que eu selecionei do livro "Cartas de Amor aos Mortos". Eu ia resenhar, juro, mas não consegui colocar meus pensamentos em seu devido lugar a respeito da obra. Não sei, não conseguia. Mas eu gostei do livro, eu indico para vocês. Nem toda obra é perfeita, por isso tem algumas partes do livro que chegaram a ser maçantes demais e um pouco cansativa, o que não prejudicou tanto na leitura. Mesmo a leitura sendo meio... complexa, eu adorei ter lido. Além que a capa é linda, né gente?

Espero que gostem e que leiam esse livro porque vale a pena. Se você gosta de um romance cheio de problemas, provavelmente irá gostar de "Cartas de Amor aos Mortos".

  “Quando você perde alguma coisa próxima, é como perder a si mesmo.

Todos nós queremos ser alguém, mas temos medo de descobrir que não somos tão bons quanto todo mundo imagina que somos.

Halloween é um dos meus feriados favoritos. O Natal e os outros às vezes nos deixam tristes, e há o peso de ter que ser feliz. Mas no Halloween você pode ser o que quiser.

"Sabe por que se apaixonar é o que pode acontecer de mais profundo com uma pessoa? Porque quando estamos apaixonados, estamos totalmente em perigo e completamente salvos, os dois ao mesmo tempo."

"[...] Talvez amadurecer signifique que você não precisa ser uma personagem seguindo um roteiro. É saber que você precisa ser a autora."
Lombada estranha, né?

- O universo é maior do que qualquer coisa que cabe na sua cabeça.

"Quando uma coisa muito ruim acontece, a segunda pior coisa são as pessoas sentindo pena de você."

Esses são alguns quotes aleatórios que eu peguei. 
Gostaram de algum? Já leram o livro? O que acharam??

sábado, janeiro 24, 2015

Playlist: 7 músicas que eu não paro de ouvir

Ooii gente, tudo bem?

Essa é uma coluna nova no blog. É uma coisa que eu sempre quis fazer mas... Simplesmente não sei porque não o realizei antes.
Aqui eu vou colocar as músicas que não saem de maneira alguma da minha cabeça. Elas são mais calminhas porque eu costumo ouvi-las enquanto eu leio. Vamos lá?

1. Can't pretend- Tom Odell.



2. Do I Wanna Know- Arctic Monkeys. 



3. Best Friend- Foster The People.


4. Animals- Maroon 5.


5. Sugar- Maroon 5.


6. Sweater Weather- The Neighbourhood.


7. My Love Is Like a Star- Demi Lovato.


Como deu para perceber, não tenho apenas um estilo de gosto musical. Não sigo apenas uma linha. Realmente eu ouço de tudo o que seja bom, claro. 

Olhem o clipe de Animals, realmente deu o que falar. Já o de Sugar é um amorzinho. Como sempre, Maroon 5 arrasando!!

Não poderia deixar de incluir a Demi nessa lista, né? Eu amo essa música. Ela não tem o clipe, mas eu deixei a versão que eu mais gosto.

Se alguém tiver uma música ou banda para me apresentar, vai em frente *-* Espero que tenham gostado desse post breve!!

quarta-feira, janeiro 21, 2015

Resenha: Meus 15 Anos.

Oii, tudo bem com vocês??

Primeiro eu queria agradecer aos 100 seguidores! Muuuuito obrigada!!!!! Eu estou para fazer umas mudanças no blog sobre layout e tal, mas eu estou insegura pois fui eu mesma que fiz. Sim, é o meu primeiro e eu estou um pouco com vergonha do resultado, hahaha Gostaria da opinião de vocês a respeito se eu deveria trocar ou não...

Mas hoje eu trago a resenha de um livro. Demorou um pouquinho mas é porque tive algumas coisas para arrumar e resolver. 

Pensem em um livro fofo. Pensaram? É exatamente isso que o livro "Meus 15 anos", da Luiza Trigo, nos proporciona. Fofura.



Autor (a): Luiza Trigo.
Editora: Rocco Jovens Leitores.
Páginas: 232.
Gênero: Romance, Juvenil.
Classificação: 

Sinopse: Uma festa de cinema! Este era o sonho de Bia, prestes a se tornar realidade em Meus 15 anos. Ela só não esperava que sua grande noite daria um filme – com direito a drama, romance, comédia e ação de tirar o fôlego.

Bia é a protagonista do segundo romance da escritora carioca Luiza Trigo, que vem conquistando seu espaço entre o público adolescente e pré-adolescente desde sua estreia com Carnaval. Da entrega dos convites ao surpreendente desfecho, a autora conta uma história movida a sonhos, paixões, ciúmes, alegrias, decepções e, principalmente, amadurecimento, amizade e amor.


sexta-feira, janeiro 16, 2015

Tag: Cachorros Literários


Ooi gente, tudo bem? Vocês devem estar pensando "o que que essa cachorra faz aí?". Hoje eu venho com a primeira tag do ano. Era para ser uma resenha, mas eu a vi no blog Sr. Bookaholic e resolvi fazê-la. É bem rapidinha e fala sobre cachorros.
Primeiramente eu estou de luto. Pois é, cachorros não são eternos, mas eu queria que fossem. Sério, não pensei que iria sentir tanta dor ao perder uma cachorrinha, mas parece que uma parte de mim se foi. Principalmente por ela ter estado na minha vida desde 2006, à 8 anos. Ela praticamente cresceu comigo. E no dia 15/01 ela finalmente partiu, bem aqui em frente de casa- atropelada por um carro, e o cara ainda nem parou para ver o que era. Imagine se fosse uma criança? Mas, não querendo entrar nesse assunto, ( =( ) vamos a tag.
Conheçam a Ana chata, hahaha
~Desculpem a falta de criatividade, parece que tem um bloqueio na minha mente hoje.~
A Tag foi criada pela Vanessa Chanice e consiste em relacionar raça de cachorros com os livros.
Shi Tzu - Um livro que você leu porque estava na moda:



Fica até meio clichê falar isso, mas foi A Culpa é das Estrelas.
Na verdade eu nem sabia desse negócio de modinha, as minhas amigas estavam lendo e eu resolvi aproveitar a onda. Sabem como é, né? Mas eu não me arrependo. Assim como o cachorro, o livro é uma graça e um amor.
Aliás, eu fico muito feliz em ter lido esse livro porque foi com ele que eu aprofundei meu conhecimentos e coloquei na cabeça que o câncer é real. Com isso eu realmente comecei a me interessar mais sobre o assunto, até que hoje eu quero me especializar em Oncologia pelo simples fato de tirar um sorriso das pessoas que sofrem com essa doença horrível.
Então, gente, antes de julgar esse livro por modinha, pensem bem a respeito disso que eu acabei de dizer =D

Pit Bull - Um livro que você ainda não leu ou demorou pra ler porque estava intimidado pela leitura:

 

Me julguem de qualquer maneira, mas eu ainda não consegui ler esse livro. Sei que muitas pessoas falam muito bem dele, mas nada me convenceu para lê-lo. Eu tentei, mas não consegui me apegar a história, meio que o livro não é para mim >.< Mas o pitbull é lindo, né?

Pinscher - Um livro que fizeram 'barulho demais' quando foi lançado, mas que não fez jus aos comentários: 

  
Fangirl, com certeza. Não sei se é base de identificação mas esse livro também não funcionou comigo. Eu li ele até o final, mas pulei algumas partes, tais como a fanfic que a Cath- personagem principal- escrevia. Não via muito sentido.
Quando lançou, vi várias pessoas loucas por ele, então resolvi comprá-lo. Não acho que foi dinheiro desperdiçado, foi uma honra lê-lo, mas confesso que deveria ter comprado outro. Esse trecho ficou meio bipolar, não?
Resenha do livro.

Vira Lata - Um livro que não é muito valorizado ou conhecido, mas que é o melhor livro do mundo: 



Esse não foi O melhor livro, O livro que me emocionou, O livro que é todos devem ler. Ele não é nenhum "O", mas é um livro que- não sei por vocês, mas por mim- não é muito conhecido, então eu o escolhi. Até porque na minha estante a maioria é conhecidinho, e esse era o único bom, mas não tem conhecimento que merece >.< Ana sendo confusa para explicar as coisas. 
Ele fala sobre drogas, e eu confesso que é um assunto que eu fico meio tocada. Como uma pessoa pode chegar ao ponto de fazer tudo o que o protagonista fez? Não irei citar as coisas, pois vocês já devem imaginar...
Ah, tem o Vida de Droga, do Walcyr Carrasco, mas O Estudante me deixou mais tocada. Além da história ser real.

Pastor - Um livro que você não empresta pra ninguém: 

 

Lovatic aqui à 5 anos \0/ Não emprestaria esse livro, meu xodó.
"Claro Ana, por que alguém iria querer emprestado esse livro?" "Porque tem os melhores quotes *-*"
Tudo bem, ninguém iria pedir emprestado esse livro, hahaha, confesso!

Salsichinha - Um livro que tem 'muito corpo, pra pouca perna', ou seja, que poderia ter sido encurtado pela metade, porque tem muita encheção de linguiça:


 

*Se minha amiga ver isso ela vai me xingar em japonês.*
Uma Longa Jornada é um livro legal, assim como todo livro do Nicholas Sparks, mas que poderia ter... Não sei, encurtado algumas coisas. Foi com ele que eu desisti de ler os livros do Nicholas, percebi que não vou virar uma leitora amante dele. ~Yasmin, amiga, não me bata, mas é a verdade~
Ele é ótimo, mas não para mim =/

-*-*-*

Então, foi isso e eu espero que tenham gostado. Desculpe por essa fase de "Ana chata". Estou me sentindo um pouco crítica, kkkk.

RIP Gorda ♥ :(

quarta-feira, janeiro 14, 2015

Resenha: Coração Artificial.

Oii pessoal, tudo bem??

Antes de tudo eu gostaria de fazer um agradecimento a Nany do lindíssimo blog Naquele Outono por ter citado o Our Constellations em um post dela. Estou realmente com uma imensa gratidão 

Hoje eu trago a resenha do livro Coração Artificial, do qual eu gostei bastante. Durante a leitura eu não consegui desgrudar do livro, eu passei a madrugada lendo e eu apenas parava porque estava exausta de sono. Foi o primeiro livro do ano. Sim, já estamos quase na metade do mês e  eu não li quase nada, mas eu queria algo inovador. E foi exatamente esse livro que trouxe isso para mim! Posso dizer que me emocionei bastante.

Autor (a): Viviane L. Ribeiro.
Editora: Editora Multifoco.
Páginas: 303. 
Classificação: 
Sinopse:
Gabriel é filho de um importante magnata da indústria de órgãos artificiais, e Alicia é apenas uma estudante inteligente o bastante para ter uma bolsa de estudo na mesma faculdade privada que Gabriel frequenta. O fato é que eles nunca teriam se conhecido se Gabriel não tivesse parado para ajudar Alicia com seus livros e muito menos se aproximado tanto se não a tivesse visto cantar em um bar numa noite. 

Então acontece um acidente de carro.


E estranhamente as pessoas próximas a eles estão tentando mantê-los afastados, e enquanto isso, eles vivem a vida naturalmente, acreditando que o acidente não trouxe nenhuma consequência para suas vidas. 
Mas a verdade é que estão completamente errados. 


sábado, janeiro 10, 2015

Primeira parceria do blog!

Oi pessoal, como vocês estão? Eu, particularmente, estou derretendo com o calor que faz na minha cidade. Nem o ar-condicionado está aguentando, hahaha.

Hoje eu venho com um post bem pequeno, mas que trás uma novidade mais que boa!
O blog está fazendo a sua primeira parceria com a Viviane L. Ribeiro, que é autora do livro Coração Artificial. Uhuuuuuuuuuu \0/
Vi esse livro pela primeira vez no blog Construindo Estante, da Eliana, e logo me interessei. Entrei em contato com a Viviane e aqui estou eu, hahaha.
Posso dizer que eu estou, finalmente, conseguindo administrar bem o meu blog. Ele está crescendo e novas oportunidades estão surgindo!


Sinopse:
Gabriel é filho de um importante magnata da indústria de órgãos artificiais, e Alicia é apenas uma estudante inteligente o bastante para ter uma bolsa de estudo na mesma faculdade privada que Gabriel frequenta. O fato é que eles nunca teriam se conhecido se Gabriel não tivesse parado para ajudar Alicia com seus livros e muito menos se aproximado tanto se não a tivesse visto cantar em um bar numa noite. 

Então acontece um acidente de carro.


E estranhamente as pessoas próximas a eles estão tentando mantê-los afastados, e enquanto isso, eles vivem a vida naturalmente, acreditando que o acidente não trouxe nenhuma consequência para suas vidas. 
Mas a verdade é que estão completamente errados. 

Adicione o livro no Skoob.

-*-*-

Sobre a autora:

Viviane L. Ribeiro é de Belo Horizonte (MG). 
Ama seus animais, seu marido e sua família. Mas acha que ama ainda mais livros, porque sempre os deixa para ler e escrever. Faz faculdade de Letras e forma no final desse ano. 
É colecionadora de trilha sonora de filmes favoritos e apaixonada por astronomia, apesar de não entender nada do que os astrônomos falam e não conseguir localizar uma constelação.
Além dos livros sua outra paixão é música; toca violão e orgão, mas definitivamente ama mais o primeiro.



Blog da autora.





Eu estou louca para ler esse livro, parece ser muito bom. Obrigada Viviane por ter aceito essa parceria, eu estou muito feliz! Espero ler em breve e gostar da história!

terça-feira, janeiro 06, 2015

[Série] My Mad Fat Diary


Hoje eu trago a resenha de uma série maravilhosa para vocês. Mas, antes, um fato sobre mim:


1. Não gosto de ver séries, por incrível que pareça eu não tenho essa hábito.(mas estou tentando mudar).

Sim, eu acho isso um pouco estranho, mas não tenho tanta paciência. Então, para eu gostar de uma série é porque 1) ou ela é realmente muito boa ou 2) eu estava no tédio, então resolvi vê-la. Com certeza, a primeira é mais aceitável pois ela é maravilhosa e eu a recomendo para todo mundo. Obrigada Thais por me indicar My Mad Fat Diary, e quem quiser me indicar alguma outra série boa, eu fico realmente muito grata.



Rae Earl nunca gostou de si mesma, sempre via algum defeito em si própria por se achar feia e, principalmente, gorda. Por esse motivo, ela se auto-mutilava para que a dor de se achar assim passasse. Depois de 4 meses internada em um hospital psiquiátrico, resolvem que ela deve voltar para casa. 

Rae reencontra a sua amiga de infância, Chloe, e tenta se aproximar novamente dela. Ela luta para ser aceita em uma sociedade onde acham que ser gorda é um pecado e, ao mesmo tempo, tenta combater o passado negro dela e tenta encontrar o príncipe encantado que a ame do jeito que ela é. 

Chloe sempre anda com o seu grupo de amigos, e isso fez com que Rae fizesse novas amizades. Ela nunca imaginou que iria se enturmar com um grupo tão unido como aquele. Iremos conhecer Finn, que era o quieto e que nunca fala com Rae, fazendo assim parecendo que não a suportava(); Chopp era o mais animado e o bagunceiro; Izzy era mocinha fofa e linda, mas sem noção e sem um pingo de inteligência; Archie era maravilhoso e conquistou a Rae, mas que esconde um segredo (); Por fim, a Chloe que sempre foi linda e magra.



Até agora parece que a série é dramática e depressiva. Mas não é. A série e os personagens em si são bem humorados, deixando a série com uma trama bem legal. A Rae passa por tantas coisas e insultos que eu nem sei como que ela ainda consegue enfrentar tudo isso. Mesmo sendo em uma época diferente da nossa e que nós não vivenciamos o que a Rae passa, eu meio que senti como que é estar na pele dela, então você começa a entender e, de alguma maneira, você se identifica com ela e torce para que tudo fique em perfeito estado. Tudo bem que teve momentos em que eu fiquei com raiva da Rae, mas não pude evitar. Como ela tem 16 anos, pensa que pode fazer tudo o que quer, tornando-se uma típica adolescendo rebelde. Acaba fazendo umas burradas, mas logo se arrepende por causa das consequências. A série retrata perfeitamente como é  ser adolescente. 

A trilha sonora dessa série é composta por Oasis e mais Oasis por ser o maior amor da Rae. Confesso que não gosto e também não desgosto da banda, então para mim é algo neutro, mas para alguém que é muito fã dessa banda e de outras que fazem parte dos anos 90, irão gostar.

Fiquei muito viciada na série, quando comecei eu não queria mais parar. Eu tentei ir devagar, mas as duas temporadas se passaram em um pulo, o que doeu bastante pois eu queria mais e mais. Me apeguei facilmente aos personagens, são tão fofos. Em pouco tempo eu já estava shippando a maioria. O bom é que grande parte ficaram juntos...

Em questão de temporada favorita, eu acabo ficando com a primeira pois é aonde se encontra mais diversão. A segunda foi mais tensa, o grupo- ou gangue- acabou meio que se "separando" nos últimos episódios, fazendo assim meu coração despedaçar. Mas nada que fizesse eu odiar e querer parar de assistir a série. Ela continuou sendo ótima. Espero ansiosamente pela terceira temporada dessa série que conquistou meu coração ♥.



Fiquem com o Finn 

Our Constellations - © 2015. Todos os direitos reservados
Template desenvolvido por Fancy Designs
Tecnologia do Blogger| Créditos: Garota no Mundo Html, Jackie Dream e Enjoy Things| △Voltar ao Topo△
imagem-logo